terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Adelina Valente
Apresentação

Adelina de Pinho Valente
2ª Comandante
1911-1971
Cozinheira, Lavadeira, Engomadeira, Enfermeira, Faxineira, etc. - MÃE.




Natural do Burgo - Arouca, foi, já com uma filha de uma relação anterior, que aí conheceu "El Comandante" e com ele iniciou a fundação da Companhia "Os Magros do Capim" cuja guarnição se veio, anos mais tarde, a dispersar pelo vasto "Império" português.

Esta Unidade multifacetada foi, desde a sua formação, forçada a operar em várias latitudes, originando constantes deslocalizações, como agora se diz.

Os Comandantes foram aumentando a guarnição em cada localidade em que a Companhia ficava sediada, ainda que por pouco tempo (Arouca - Torre D. Chama - Sabugal - Valença e Fronteira).

Foram 11, ao todo, os elementos pré-recenseados, no entanto, vericando-se que 3 eram do sexo feminino e que 2 rapazes tinham morrido em criança, apenas 6 mancebos foram pré-incorporados e aos quais a 2ª Comandante Adelina dedicou a vida inteira, preparando-os para a defesa da Pátria, se assim esta o exigisse.

Os tempos eram difíceis, as bocas eram muitas, os mancebos eram "levados da breca", mas a 2ª Comandante nunca fraquejava e demonstrava possuir a força mental que um verdadeiro militar deve possuir em situações adversas e era um exemlo vivo para os mancebos em fim de formação.

Já com a guarnição quase toda formada, começou a fraquejar ao vê-los partir e, cedeu!

Adoeceu e, cada vez mais doente, continuou a vê-los partir.

Um, felizmente, já tinha regressado são e salvo.

Entretanto partira mais um e ainda lá estavam 3!

Era o quinto a partir!


Já não viu partir o 6º.

Descansa em paz, mãe. Regressamos todos sãos e salvos.





Sem comentários:

Publicar um comentário